EventosImprimir

Mostrar todos

Eventos 2016 - Um percurso, dois patrimónios. Entre a arte rupestre e as quintas vinhateiras

Quinta da Leda - um novo padrão enológico

A história da Quinta da Leda (da empresa Sogrape) começa por um acaso, em 1979. O antigo dono do terreno na região oriental do Douro, que entretanto viria a tornar-se a jóia mais brilhante da Casa Ferreirinha, veio a Vila Nova Gaia apresentar a sua proposta de venda. Sabendo que havia no sector empresas interessadas em produzir no Douro Superior, dirigiu-se à Ferreira pensando que contactava outro produtor que entretanto já tinha fechado um negócio naquela sub-região, deixando assim o caminho livre. Avaliadas as condições, a Ferreira decidiu avançar e plantou vinha em terras que até ali estavam destinadas à produção de centeio. No início eram apenas 20 hectares e toda a sua produção ia para Vinho do Porto, Barca Velha e Vinha Grande.

As vinhas mais antigas têm actualmente certa de 30 anos, mas hoje são quase 160 hectares ao dispor da Casa Ferreirinha, que se recria em vinhos Douro DOC de grande complexidade e estrutura, portentosos mas plenos de frescura e vigor. Ali, onde o Douro se renova, confirma-se a excelência dos vinhos que criam os mais aclamados nomes da região.

A Quinta da Leda configura todo um novo desafio enológico para a região, possuindo os mais modernos sistemas de plantação e vinificação do Douro. Nas suas vinhas, onde se privilegia o sistema de condução em Guyot, porque é o que melhor se adapta àquela região muito quente e com poucas reservas hídricas, encontram-se principalmente as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Barroca e Tinto Cão.

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved