GlossárioImprimir

Actividade sísmica

resultado da dinâmica interna da Terra, traduz-se em movimentos que podem ser bruscos ou lentos, na sequência de movimentos em falhas, actividade vulcânica ou ao choque entre as placas tectónicas, com libertação de grande quantidade de energia, sob a forma de ondas sísmicas (superficiais ou profundas).

Actividade tectónica

conjunto de processos geológicos resultantes da dinâmica interna da Terra, mais frequente nas fronteiras das placas tectónicas, onde se materializa por actividade sísmica e vulcânica, podendo conduzir à formação de cadeias de montanhas e vulcões.

Actividade vulcânica

processo geológico resultante da dinâmica interna da Terra, frequente nas fossas  oceânicas e no limite das placas continentais, em que os materiais do seu interior são lançados para a superfície através de um vulcão (elevação de terreno caracterizada por emissões de lava, fluidos e gases).

Afeiçoamento

método de fabrico cujo objectivo é produzir um único instrumento em pedra lascada, esculpindo a matéria-prima de acordo com uma forma previamente idealizada. Este procedimento traduz-se pela realização de sucessivas extracções, praticadas numa (afeiçoamento ou talhe unifacial) ou em duas faces opostas (afeiçoamento ou talhe bifacial) do volume inicial de matéria-prima (bloco de rocha ou lasca).

Amonite

fóssil de molusco cefalópode, com concha em forma de espiral; surgiu no período Devónico (416359 Ma) e extinguiu-se no final do período Cretácico (145-65 Ma).

Anfíbolas

é o nome genérico de um grupo de minerais, constituído por silicatos e elementos metálicos variados (Ca2+, Mg2+, Fe2+, Al3+, Na+, entre outros). Têm cores escuras, predominando o verde e o azul, e estão presentes nas rochas magmáticas e metamórficas.

Archeopteryx

ave antiga que marca a evolução de dinossáurios para aves, no Jurássico superior. Tinha dentes, possuía ossos na cauda, como um pequeno dinossáurio, e três dedos nas asas que serviriam para agarrar os galhos das árvores. Não voava. Tinha aproximadamente 30 cm de comprimento, 50 cm de envergadura, pesava cerca de 500 g e era carnívora.

Area Florestal

terrenos dedicados à actividade florestal, estando incluídos os povoamentos florestais, áreas ardidas de povoamentos florestais, áreas a corte raso e outras áreas arborizadas.

Area Protegida

área bem delimitada, criada e gerida de modo a que se mantenham os valores naturais e culturais que nela existem. Antes de se criar uma Área Protegida são feitos estudos e são consultadas as populações, várias entidades e organizações. Nessas Áreas têm de ser respeitadas várias regras para que se consiga proteger a natureza e melhorar a qualidade de vida das pessoas. As Áreas Protegidas podem ser: Parque Nacional, Reserva Natural, Parque Natural e Monumento Natural, Paisagem Protegida, Sitio de Interesse Biológico.

Arenito (ou grés)

rocha sedimentar constituída por  minerais, sobretudo o quartzo, ou fragmentos rochosos, do tamanho da areia, agregados por um cimento que pode ser composta por sílica, carbonato ou ferro. O arenito pode apresentar ou não estratificação que informa sobre o ambiente e modo de sedimentação.

Artefacto

qualquer objecto manipulado pelo homem que permite reconstituir as actividades e o modo de vida do passado.

Artrópode

animais invertebrados com patas articuladas. São o maior grupo de animais existentes. Dele fazem parte os insectos, as aranhas, caranguejos, centopeias, por exemplo.

Astenosfera

camada interior da Terra, situada abaixo da litosfera, cujo limite inferior se situa a mais de 200 km de profundidade. Devido à elevada temperatura, comporta-se como uma massa plástica, animada de movimento, que transporta as placas litosféricas, como se de um tapete rolante se tratasse.

Aurignacense

fase mais antiga do Paleolítico Superior Europeu, geralmente associado à primeira ocupação do continente pelo homem anatomicamente moderno (Homo sapiens) e cujo desenvolvimento se processa, aproximadamente, entre 38.000 e 28.500 anos antes do presente. As datações obtidas em Portugal não ultrapassam 31.000 anos e parecem indicar que a transição do Paleolítico médio ao Superior é provavelmente mais tardia no Sul da Península Ibérica que nas regiões situadas à Norte dos Pirinéus e realiza-se numa fase recente do Aurignacense.

Auroque

Antepassado do boi, de grandes dimensões, que ocupava um vasto território na Europa e na Ásia. Está extinto desde o século XVII. Apesar de estar pouco representados nos restos da fauna caçada durante o Paleolítico Superior na Europa, foi frequentemente representado nas gravuras e pinturas rupestres encontradas em vários locais da Europa, incluindo Foz Côa.

Australopithecus

é um género de hominídeos extintos, que surgiu há cerca de 5 milhões de anos durante o Pliocénico (5-2,5/1,8 Ma). Eram omnívoros, tinham aproximadamente 1 m de altura, e pesavam entre 30 a 40 kg.

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved